Esporte Pedreira

29/11/2020 - 5 meses atrás

1ª Copa Brasil Interclubes de judô

Pedreirense Giovani Ferreira é Campeão da Copa Brasil Interclubes de Judô

O judoca pedreirense Giovani Henrique Ferreira, iniciado na base do judô pedreirense, nos tatames da Associação Estadual de Judô Acácio Rodrigo (AEJAR), onde atualmente é atleta do Esporte Clube Pinheiros de São Paulo, disputou no ultimo final de semana, na cidade de Santana de Parnaíba, da 1ª edição da Copa Brasil Interclubes de Judô, organizada pela Confederação Brasileira de Judô.

A competição encerrou no domingo (29), depois de quatro dias de  disputas, consagrando o Esporte Clube Pinheiros como grande campeão. A equipe paulista conseguiu uma virada emocionante sobre o Minas Tênis Clube e venceu o duelo na luta extra, por 4x3.

“Depois de dez meses sem competir é uma sensação inexplicável, independente de qualquer resultado, essa equipe demonstrou como ser uma família de verdade, um ajudando o outro e nunca deixando alguém de lado. Agradeço a CBJ pelo evento, o Esporte Clube Pinheiros por continuar sendo o melhor clube de judô brasileiro e agradeço também a todos que torceram e nos mandaram energia positiva” – postou o pedreirense Giovani Ferreira em suas redes sociais.

Interatividade, torcida virtual e formato inédito no judô

A Copa Brasil Interclubes de Judô foi uma iniciativa da Confederação Brasileira de Judô, apresentada por Bradesco, patrocinador do judô brasileiro há mais de 10 anos e trouxe muitas inovações para o tatame. A começar pela torcida virtual que pôde assistir e interagir com a transmissão oficial do evento por meio de uma sala de videoconferência de forma gratuita. 

Além disso, o evento foi transmitido na íntegra pelo Canal Brasil Judô, o canal oficial da CBJ no Youtube. 

Na parte técnica da competição, a novidade ficou por conta do Tempo Técnico, uma pausa de 30 segundos nas lutas no momento exato em que o cronômetro batesse dois minutos. O momento aconteceu nas lutas de semifinais, final e disputa por bronze. Durante a pausa, os atletas puderam ir até o técnico para ouvir orientações e traçar a melhor estratégia para o combate. O tempo técnico, contudo, não é uma nova regra da Federação Internacional de Judô. Foi apenas um novo dispositivo para levar o fã do judô cada vez mais para "dentro" do tatame, vendo de perto seus ídolos e ouvindo claramente as orientações técnicas. 

O formato "bolha", que manteve todos os integrantes das delegações e equipe de trabalho confinados e isolados em um centro de treinamento durante cinco dias para a competição também foi inédito no judô. O objetivo foi oferecer o maior nível de controle e segurança no ambiente para os participantes minimizando os riscos de contágio pelo novo coronavírus. Todos foram testados antes de viajar e na chegada à bolha. Apenas aqueles que apresentaram resultados negativos nos dois testes (PCR) foram liberados para a competição. Um atleta teve resultado positivo na entrada e foi isolado. Nenhum outro caso de COVID-19 foi registrado durante o torneio, comprovando a eficácia dos protocolos estabelecidos pela organização. 

(informações do site oficial da CBJ)

Comente e participe:

Veja outras notícias


Judô

Patrocinadores:

Artecon

 

AEJAR

 

Organização Contábil Jaguar

 

Athletica

 

 

Esporte Pedreira

contato@esportepedreira.com.br

© Todos os direitos reservados - Esporte Pedreira 2021

Compartilhe:

© Todos os direitos reservados - Esporte Pedreira 2021